Refracções: Novembro 2009

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Julgamento


- O Julgamento vem aí!

Brada o salteador enquanto se esforça por dominar a sua montada em fúria confusa, fustigado pelos ventos arenosos do cimo do planalto.

- O Julgamento nunca partiu! - retorquiu áspero e seco o seu opositor, do fundo do vale desolado, consciente.

Os seus seguidores entreolham-se com medo contiguo, debatendo-se com a tempestade, enquanto o bandido se compõe e foge.


Não será uma redundância chamar "um" julgamento final, quando todos os dias somos julgados?

Julgados pelo pequeno e pelo grande desafio, pela pequena e grande mudança, que nos faz crescer e que nos consome no processo.

Um julgamento não é nada mais que um grão no areal da existência.