Refracções: Fevereiro 2010

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Metamorfose

Na face da mudança constante, que destroí o mais ávido esforço, o melhor é construir pouco, e à medida da necessidade. Não o soberbo, nem o nada, mas o pouco, que se converte no preciso.




terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Fate

- How easy it is for a man to lose himself in the hands of fate...

- But wasn't he already lost in them from the beginning?

Geralmente a mente vê a vida como algo passível de ser controlado, onde o destino é feito por duas mãos numa folha de papel. Mas será assim?

Será tudo tão passivo e previsível, que nos deixe dominar e impôr a nossa vontade?! Ou por outro lado estaremos nós, na nossa ilusão de controlo, apenas brincando com as areias do tempo, esperando a nova maré?

Jeust